GIH de Luziânia prende suspeitos de praticarem homicídio e fraude processual

Publicado em 09/03/2018
Fonte: A A A

O Grupo de Investigação de Homicídio de Luziânia cumpriu mandado de prisão preventiva expedido contra Diego dos Santos Meireles e José Vildo de Barros Coelho, denunciados pela prática dos crimes de homicídio qualificado e fraude processual, ocorridos no dia 29 de março de 2017.

Consta na decisão judicial que decretou a prisão dos acusados que, no dia dos fatos, Diogo Peixoto Santos e um comparsa ainda não identificado tentaram subtrair, mediante grave ameaça, o veículo de José Vildo, que estava armado. Em razão da pronta reação de José Vildo, os assaltantes fugiram, mas foram perseguidos por ele e por Diego.

Ao encurralarem os meliantes, Diego teria passado uma arma de fogo para José Vildo, o qual efetuou três disparos contra a vítima Diogo Peixoto, que morreu no local. De acordo com o teor da aludida decisão judicial, após a consumação do crime de homicídio qualificado, José Vildo e Diego ainda alteraram a cena do crime.

Visando simular uma situação de legítima defesa, eles movimentaram o corpo da vítima, recolheram as cápsulas deflagradas e introduziram uma arma de fogo com numeração raspada na cena do crime, para dar a entender que estava em poder de Diogo e que, portanto, houve troca de tiros.

Participaram da operação os policiais Jânio, Márcio, Helena, Deusa, Divanilson, André, Correia, José Maria e Ygór e o delegado Maurício Rocha Passerini.

Fonte: A A A
Publicado por:


Espalhe na rede