Índia Carajá pode ter sido levada de sua Aldeia por pessoas ligadas ao tráfico de seres humanos

Publicado em 20/08/2012 -
Fonte: A A A

Delegado de Polícia Marcos Vinícius: Investigações

A Índia Carajá Mayara Kelly Kubiru dos Santos, de 12 anos, moradora da Aldeia Buridina, de Aruanã, que está desaparecida desde o dia 4 de abril, pode ter sido vítima de uma quadrilha ligada ao tráfico de seres humanos. O desaparecimento dela está sendo investigado pelas Polícias Civil e Federal, com apoio do Ministério Público e da Fundação Nacional do Índio (Funai). Mayara foi abordada por um grupo formado por três adultos, dois homens e uma mulher, que chegaram a oferecer dinheiro aos familiares dela para que ela pudesse sair para ir a uma festa. Desde então, não foi mais vista.

O sumiço da jovem índia foi denunciado como caso de tráfico interno de seres humanos à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados, que investiga o tráfico de pessoas no Brasi,l pela coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado de Goiás, Nelma Maria Pontes de Souza. Ela foi ouvida no final de maio e se disse convencida de que a menina foi aliciada por uma quadrilha especializada no tráfico de seres humanos. O delegado de polícia de Aruanã, Marcos Vinicius da Costa Júnior, afirmou ao POPULAR que há indícios fortes nesse sentido

À CPI, Nelma contou que a adolescente foi raptada por um grupo de ciganos e que, além dos contatos com as autoridades responsáveis pelas investigações, foram colocadas fotos no Cadastro Nacional de Desaparecidos. “Infelizmente, o caso está sendo tratado como rapto, subtração de menor. Para nós, não é o caso”, afirmou. “Para nós, o caso é, sim, de tráfico de pessoas, porque houve, no relato da mãe e da amiga que foi testemunha, o aliciamento, o convencimento, promessas, presentes, como colares e dinheiro. Eles convenceram essa menina a ir com eles”

Suspeitos ofereceram dinheiro

O delegado de Aruanã, Marcos Vinicius da Costa Júnior, disse que não é possível, com os elementos de que a polícia dispõe, assegurar que a índia Mayara Kelly foi vítima do tráfico de seres humanos, mas adiantou que existem muitos indícios. “Pessoas que presenciaram a abordagem contaram que o grupo observava muito o corpo da jovem. Além disso, chegaram a oferecer dinheiro para a mãe”, argumentou

Índia Mayara Kely: desaparecida

O delegado considera ainda a hipótese de que Mayara Kelly tenha sido levada para se integrar à comunidade dos suspeitos, que têm aparência de ciganos. Ele pede que pessoas que tenham informações entrem em contato com a Delegacia de Polícia de Aruanã (62-3376-1223).

O desaparecimento de Mayara Kelly Kubiru dos Santos também está sendo monitorado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), que acompanha o trabalho da Polícia Civil e do Ministério Público e também oferece suporte à família. Mayara Kelly é neta do cacique da Aldeia Buridina, Raul Maury dos Santos.

Fonte: O Popular
Texto Carla Borges
Foto: Índia (Google)

OBS: Informações  poderão ser repassadas também pelo número 197 da Polícia Civil

Fonte: A A A
Publicado por:


Espalhe na rede

Desenvolvido por - GIT