Polícia Civil prende médico do Tocantins acusado de matar ex-mulher

158

A Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios de Anápolis e da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), com apoio da Polícia Civil de São Paulo e com informações da Polícia Civil do Tocantins, prendeu, na noite desta quinta-feira (11), o médico Álvaro Ferreira Silva, suspeito de matar a ex-mulher Danielle Christina.

De acordo com o delegado Vander Coelho, do GIH de Anápolis, o acusado foi preso em um shopping, no centro de Anápolis, e uma equipe da DHPP do Tocantins fez o recambiamento do médico para Palmas, já na manhã desta sexta-feira (12).

As equipes de policiais civis atenderam ao pedido da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa do Tocantins (DHPP). Álvaro era considerado foragido desde o último dia 18 de dezembro, quando o corpo de Danielle foi encontrado na casa dela, em Palmas.

O médico se tornou o principal suspeito após, segundo a polícia, ter agredido a ex-mulher e ter ameaçado matá-la outras vezes. Ele, inclusive, já havia sido preso por esse motivo e foi solto no dia 17 de dezembro. No dia seguinte,  o advogado da mulher, Edson Monteiro de Oliveira Neto, após não conseguir contato com a cliente, chamou a polícia, que encontrou o corpo da pedagoga.