3ª DDP prende jovem investigado por estelionato; autor tem passagens policiais e ostentava vida de luxo

104

A Polícia Civil, por meio da 3ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiânia, efetuou a prisão em flagrante de um jovem, de 24 anos, que estava comercializando celulares adquiridos ilicitamente. Ao ser abordado, ele ainda se identificou com nome falso.

No dia 28 de setembro, o autor, se passando por uma outra pessoa, entrou em contato com a vítima em razão desta ter anunciado a venda um Iphone 7 Plus e um Iphone 8. Após encaminhar um comprovante falso de transferência bancária, como se fosse o pagamento, o autor enviou um motorista de aplicativo até a residência da vítima para buscar os aparelhos.
Ocorre que, após entregar os celulares, a vítima descobriu que o documento enviado por ele era falso. Ela encontrou uma pessoa que lhe informou que o autor havia utilizado seus dados para adquirir os celulares, como se ela fosse.

Nessa ocasião, a vítima enviou mensagem para o autor cobrando-lhe o pagamento dos celulares, porém, ele a ameaçou, dizendo que estava dentro do presídio de Anápolis, e a constrangeu, afirmando que queria com ela manter conjunção carnal, além de usar palavras de baixo calão.

Depois disso, constatou-se que o homem estava anunciando os telefones da vítima no “Facebook”, colocando no anúncio o mesmo número que utilizou para adquiri-los. Pelo referido anúncio, foi obtida a identificação do autor, que, aliás, foi reconhecido pela vítima como sendo um corretor de imóveis que, no ano passado, havia pego seus dados e documentos para realizar a aquisição de um bem, razão pela qual conseguiu se passar por ela.

Em seguida, a equipe de policiais civis da 3ª DDP, sob o comando do Dr. Eli José de Oliveira, observando que o autor estava comercializando os celulares adquiridos ilicitamente, se deslocou para o endereço dele, oportunidade em que foi encontrado na porta de seu condomínio.

Ao ser abordado, ele estava na posse de um dos celulares da vítima e se identificou com um nome falso. Diante dos fatos, o jovem foi conduzido à Delegacia de Polícia para lavratura do auto de prisão em flagrante (APF). O flagrante foi convertido em prisão preventiva pela Justiça.

Destaca-se que o autor fez inúmeros anúncios de celulares, imóveis, cartas de crédito e outros bens no “Facebook”, dos quais não se sabe, ainda, a procedência. Ele é bem conhecido em Guapó, já que responde pela prática de vários crimes, dentre os quais, roubo, ameaça, dano, difamação, vias de fato e também por vender ou expor à venda fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. Porém, ele residia em um flat, no Setor Bueno, em Goiânia, e ostentava alto padrão de vida. Ambos os celulares foram restituídos às vítimas.