Polícia Civil conclui investigação de feminicídio seguido de suicídio que chocou a população de Pires do Rio

419

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Pires do Rio, concluiu o inquérito policial que investigou as mortes de Kátia Alves Teixeira Tomazini e Fábio Tomazini. As vítimas foram encontradas mortas na noite do dia 6 de março deste ano, na residência situada no centro de Pires do Rio. As mortes foram provocadas por meio de golpes de natureza pérfuro-cortante, predominantes na região torácica de ambos, tendo sido utilizada uma faca de uso doméstico.

Iniciadas as investigações, foram realizadas diligências policiais, além de realizados diversos exames periciais, como Laudos Cadavérico e Laudo de Local de Mortes Violentas, indispensáveis à conclusão das apurações.

O inquérito está sob sigilo e, antes de ser finalizado, a autoridade policial precisou pedir dilação de prazo a fim de aguardar o resultado dos laudos. O laudo de local de crime possui 83 páginas e descreve com riqueza de detalhes a cena encontrada pelos peritos.

A investigação concluiu que Kátia A. T. Tomazini foi vítima de feminicídio praticado por seu ex-marido Fábio Tomazini. Em seguida, ele cometeu suicídio usando a mesma faca (de churrasco) com a qual matou Kátia. A motivação para o feminicídio foi de ordem passional. A hipótese de envolvimento de terceiros foi descartada. Os laudos constataram ainda que Fábio morreu com várias facadas na região do abdômen, desferidas por ele próprio. Suspeitou-se, a princípio, que Kátia pudesse ter esfaqueado o ex-marido, hipótese agora descartada pela prova pericial. O inquérito foi remetido ao Poder Judiciário nessa terça-feira (9).

Delegado responsável: Igor Carvalho Carneiro.