1ª Deam de Goiânia registra 2 mil IPs enviados ao Judiciário e 600 agressores presos em 2018

427

Uma reunião realizada entre delegadas titulares de várias Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deams) de Goiás, realizada na terça-feira (20) estabeleceu maior nível de integração de práticas e procedimentos entre as especializadas. De acordo com a titular da 1ª Deam de Goiânia, Ana Elisa Martins, a iniciativa visa também à orientação de autoridades policiais que chegarem a esse tipo de especializada, em vista das especificidades do encaminhamento, tanto dos procedimentos quanto dos cuidados com as vítimas.

“O objetivo é criar um elo entre as delegadas e delegados de Deam, no sentido de unir esforços e aumentar a eficiência e a produtividade do nosso trabalho”, comenta a delegada. A autoridade policial salienta ainda o alto nível de comprometimento dos servidores por ela coordenados, e destaca sua importância para os números obtidos pela 1ª Deam ao longo do ano de 2018.

Nesse período, a unidade especializada registrou uma média de 300 ocorrências por mês, com 2 mil inquéritos remetidos ao Poder Judiciário, 600 agressores de mulheres presos e 1,1 mil medidas protetivas de urgências requeridas às autoridades judiciais. “Esses números são reflexo do trabalho eficiente realizado pelos nossos servidores, bem como ao aumento da conscientização entre as vítimas, que não mais estão tolerando agressões”, frisa a delegada Ana Elisa.