Cibernéticos prende, no Rio Grande do Sul, três investigados por extorquir vítimas para não divulgar imagens íntimas

148

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), deflagrou, na manhã de hoje (12), operação policial que prendeu pessoas investigadas pelos crimes de extorsão e associação criminosa praticados pela internet. Os mandados de prisão foram cumpridos na cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. A operação teve apoio da 2ª Delegacia Distrital local, da Delegacia de Investigações Criminais (Deic) gaúcha e também da Polícia Civil de São Paulo.

Os policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC/PCGO) prenderam três investigados que integram grupo criminoso dedicado a seduzir vítimas pela internet, por meio de falsos perfis em redes sociais. Após trocas de mensagens e imagens íntimas, os criminosos iniciam uma série de extorsões, exigindo valores que ultrapassam R$ 50 mil, sob pena de divulgarem montagens das imagens na internet.

Os presos atuavam a partir de Bento Gonçalves (RS) e alcançavam vítimas não somente de Goiás, mas também de outros Estados, como São Paulo. Os mandados de prisão temporária e buscas e apreensões domiciliares foram expedidos pelo Juiz da 8ª Vara Criminal de Goiânia, após parecer favorável do Ministério Público, em atendimento a representação da Polícia Civil de Goiás. Foram apreendidos aparelhos telefônicos, computadores e documentos que agora serão periciados.

Em São Paulo, outros dois investigados pela Polícia Civil paulista também praticavam o mesmo tipo de crime. Por isso, concomitantemente, foi desencadeada uma operação pela PCSP, investigando o mesmo delito, praticado por investigados diversos, mas também residentes em Bento Gonçalves (RS). As equipes da PCSP, juntamente com os policiais civis gaúchos, deram cumprimento a duas ordens de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária contra dois investigados. Assim, as equipes da PCGO realizaram três prisões e as equipes da PCSP, duas. Foram presos quatro homens e uma mulher, ao todo. Eles permanecerão custodiados na unidade prisional do Rio Grande do Sul.

As diligências realizadas no município gaúcho visam atacar o núcleo da organização responsável por parte da extorsão às vítimas. Contudo, também na manhã de hoje, uma outra equipe da Polícia Civil de São Paulo estava no Estado do Paraná, em busca dos integrantes da referida organização criminosa responsáveis pela seleção das vítimas e iniciação do delito através das trocas de fotos íntimas.