Decar prende dupla suspeita de furtar telhas destinadas a descarte

559

A Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) prendeu em flagrante por furto qualificado Francisco Silva de Oliveira, motorista de caminhões e empregado da empresa Eternit, e Luiz Fernando Alves de Araújo. As capturas ocorreram no âmbito da Operação Telhado de Vidro. O primeiro, aproveitando da confiança em si depositada, desviava parte de carregamentos de telhas a serem entregues para descarte.

A Decar já investigava a dupla, que montou um sofisticado esquema delitivo para furtar telhas produzidas fora do padrão de qualidade, as quais deveriam ser descartadas em aterro localizado em Minaçu. Porém, Francisco, encarregado de realizar o transporte da empresa para o local de descarte, desviava a rota e em determinados pontos, parava o caminhão com a carga e subtraía grandes quantidades de telhas.

Luiz Fernando, além de auxiliar na descarga das telhas, também oferecia parte do quintal de sua residência para estocagem dos produtos e revenda para receptadores certos.De acordo com o que foi apurado durante as investigações, os suspeitos furtavam de oito a 15 toneladas por carregamento.

Ao tomar ciência da situação, policiais civis da Decar passaram a monitorar a movimentação realizada por Francisco, desde o carregamento até o transbordo nos locais clandestinos. O monitoramento durou por mais de uma semana até a efetivação de vossas prisões.

No ato da prisão, a Decar recuperou aproximadamente 100 toneladas de telhas, um caminhão, uma carreta e uma empilhadeira usada pelos agentes delitivos. A soma dos prejuízos causados por eles ultrapassa a cifra de R$ 5 milhões. Estima-se que os ganhos dos suspeitos a partir da ação ilícita chegassem a R$ 12 mil para cada um deles por carregamento.

As telhas a serem destacadas eram novamente inseridas no mercado pela dupla e depois vendidas ao consumidor final como se fossem normais, o que causava grandes prejuízos para a indústria e o consumidor.