Decon cumpre mandado em consultório de falso dentista

337

Policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) cumpriram, na última quinta-feira (05), mandado de busca e apreensão em um consultório de um falso dentista na cidade de Israelândia. O homem, de 55 anos, atuava como cirurgião dentista e como protético, embora não tivesse inscrição no Conselho Regional de Odontologia.

Na casa onde funcionava o consultório, foram apreendidos diversos instrumentos de cirurgia dentária, bem como moldeiras, cera, gesso e material para confecção de próteses, além de uma estufa de esterilização e uma cadeira odontológica. 

As investigações mostraram que o homem já havia atuado de forma ilegal atendendo pacientes também nos municípios de Campestre, Iporá e Jaupaci.

Contra o falso dentista, foi lavrado um TCO pelo crime de exercício ilegal da medicina, arte dentária ou farmacêutica, cuja pena máxima é de 2 anos de detenção.