Decon encontra laboratório clandestino em Goiânia que estaria fabricando álcool gel clandestinamente

475

Uma fábrica clandestina de álcool gel foi fechada em uma ação conjunta da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) e a Vigilância Sanitária na quinta-feira (19), no Conjunto Riviera, região nordeste de Goiânia. O centro de produção do material funcionava ao lado de uma gráfica que também é de propriedade de um dos sócios da fábrica clandestina. De acordo com os donos do estabelecimento, o produto era feito a partir de tutoriais existentes na internet, e já estava posto à venda no momento da chegada dos policiais civis ao local.

No total, foram apreendidas seis caixas de embalagens de álcool gel. Parte do produto estava em fase de preparação, acondicionada em dois baldes. As atividades ocorriam sem autorização da Vigilância Sanitária, que fechou o estabelecimento e descartou o material após coleta de amostras pela Polícia Técnico-Científica com vistas à realização de perícia destinada à instrução do inquérito policial.

Os dois sócios proprietários da empresa foram presos em flagrante e enquadrados nos termos do Artigo 273 do Código Penal (falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais), delito cuja pena previsa é de 10 a 15 anos de reclusão e tem natureza de crime inafiançável.