Decon realiza maior apreensão de peças automotivas falsificadas do Brasil

279

Nessa quarta-feira (26), em operação desencadeada pela Delegacia de Crimes contra o Consumidor (Decon) da Polícia Civil de Goiás, após denúncia efetuada pela Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF), foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão relacionados à maior quadrilha de falsificação de peças automotivas da região centro oeste.

A equipe policial se deslocou até a cidade de Itapuranga no interior do estado, QG da quadrilha, e realizou a apreensão de milhares de peças automotivas falsificadas em quatro diferentes endereços, um principal (sede da empresa) e três outros que serviam como depósito ou local de gravação e embalagem das autopeças falsificadas.

Nos endereços citados foram apreendidas velas, lâmpadas automotivas, pastilhas de freio, kits de pistão e motor, embreagens, juntas de cabeçote, dentre outras peças, todas falsificadas e imitando marcas notórias líderes de mercado.

De acordo com as investigações, tais peças em sua maioria, eram importadas da China, com declarações falsas de importação, sem marca e a granel. Quando chegavam nas instalações da quadrilha, eram gravadas e empacotadas em invólucros e embalagens imitando marcas famosas, embalagens essas também falsificadas e confeccionaras em gráficas clandestinas.

Todo o material apreendido foi transladado a Goiânia e será submetido a perícia para comprovar a falsificação. O chefe da quadrilha de adulteração de autopeças teve sua prisão decretada e encontra-se foragido. De acordo com o Delegado Frederico Maciel, que coordenou a operação da DECON, foi a maior operação de combate à falsificação de autopeças desencadeada no Brasil nos últimos três anos, superando inclusive a Operação Carango desencadeada pela DECON em 2019, que teve como alvo essa mesma quadrilha.

Ainda de acordo com a autoridade policial, o total apreendido supera 300 mil peças, de diversas marcas e modelos, o que faz dessa operação a maior realizada no Brasil no período.

Cumpre salientar que o consumidor paga preço de produto original e é lesado severamente, já que tais peças podem causar acidentes ou mesmo levar à morte os ocupantes de um veículo que esteja com peças falsificadas instaladas.