Deic prende mulher que praticou furtos em apartamentos de Goiânia; ela enganava os porteiros para entrar nos prédios

349

A equipe da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) deu cumprimento nessa quarta-feira (25) a mandado de prisão preventiva em desfavor de Geane Barbosa da Silva Camargo, de 36 anos. A prisão foi resultado de três meses de investigação após um furto ocorrido em um apartamento no 19º andar de um condomínio do Setor Jardim Goiás, quando Geane, passando-se por diarista, ludibriou o porteiro, conseguindo sua liberação para ingresso no prédio. A investigada entrou no apartamento aproveitando-se do fato da porta estar aberta, e lá subtraiu a quantia de R$ 480,00. Após o furto, saiu do local tranquilamente, conduzindo uma motoneta, cor preta, com placa cor amarela fixada. A ação foi flagrada por imagens das câmeras de segurança, possibilitando a identificação da indiciada.

A motoneta utilizada na prática do crime, assim como a blusa trajada por Geane, foram apreendidas em sua residência. A partir daí, as investigações prosseguiram, apontando para outros furtos qualificados praticados por ela, utilizando do mesmo “modus operandi”: sua chegada com a motoneta, a fraude empregada em face dos porteiros e seu ingresso em condomínios ao se passar por diarista. 

Normalmente Geane Barbosa ingressava nos prédios dirigindo-se ao último andar, descia as escadas e procurava por alguma porta aberta em algum imóvel. Assim, subtraia quantias em dinheiro ou até mesmo notebook, como realizado no mês de dezembro de 2014 no setor Jardim Goiás, em Goiânia. Geane confessou apenas o furto ocorrido no mês de junho deste ano, no Jardim Goiás. Entre os anos de 2014 e 2019, porém, foi possível comprovar a prática de três furtos qualificados consumados e um tentado, em condomínios situados no Bairro Goiá e Jardim Goiás, sendo que, em um edifício, a indiciada compareceu em três oportunidades.

O inquérito foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário. Geane Barbosa da Silva Camargo foi indiciada pela prática de três furtos qualificados consumados e um furto qualificado tentado.