Crimes Cibernéticos identifica proprietários de perfis fakes utilizados para atacar a honra e imagem de deputado estadual

972

Após investigações policiais, por meio das quais foram analisados logs de acesso a perfis da rede social Facebook, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) identificou Marco Aurélio da Silva Conceição – vulgo Jenjulão – e Romero Alves Diniz como sendo proprietários e usuários de dois perfis fakes do Facebook, utilizados para denegrir a imagem e honra do deputado estadual Diego Vaz Sorgatto.

Os perfis fakes usavam o mesmo nome de identificação (“Junior Lapada”) e, por diversos meses, compartilhou, nas redes sociais, mensagens com teor ofensivo à honra subjetiva e objetiva do deputado.

Foi possível verificar que ambos os investigados são filiados a partidos políticos e certamente agiram motivados para denegrir a imagem da vítima, já que Jenjulão e Romero são moradores de Luziânia, cidade a qual também pertence o deputado estadual Diego Vaz Sorgatto.

Conforme depoimento de familiares de Marco Aurélio Jenjulão, este queimou seu smartphone, após ser intimado pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), porém tal artimanha não atrapalhou as investigações policiais, restando somente o prejuízo financeiro para o próprio investigado, já que, além de ser apontado como autor de diversas postagens, Jenjulão deverá adquirir novo aparelho celular.

Esta investigação policial demonstra que a Polícia Civil possui meios de identificar a autoria de crimes virtuais, mesmo quando postagens são realizadas de forma anônima e por meio de perfis fraudulentos, o que serve de alerta, já que ocorrerão eleições municipais em 2020, e infelizmente a publicação de fake news com finalidade política tem se tornado cada dia mais corriqueira.