DIH conclui inquérito sobre homicídio a advogado em Aruanã

464

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) concluiu definitivamente nesta semana o inquérito policial que apurou a morte do advogado Hans Brasiel, ocorrida em Aruanã no dia 06 de fevereiro último, quando dois executores, usando uma moto, foram até o escritório da vítima e o mataram com quatro disparos de revólver calibre 38.  Os executores foram presos em flagrante no dia posterior ao crime em ação conjunta da Polícia Civil e Polícia Militar local e as investigações passaram a ser coordenadas pela DIH, onde foi criada uma força-tarefa para investigar o mandante e o autor intelectual do crime.

No mês passado foi divulgada a conclusão das investigações no que tange o mandante do crime, tratando-se de advogado renomado na referida municipalidade, o qual se encontra preso.  Faltava apenas apurar quem teria sido o autor intelectual, gestor das circunstâncias do delito, fornecedor da arma e da estrutura criminosa para os executores, tratando-se do suspeito e indiciado Wuandenberg Álvares Farias Silva, vulgo “Vandin”, de 27 anos, que se encontra foragido neste momento. Contra ele foi decretada prisão preventiva, visto que o Poder Judiciário constatou indícios veementes de que ele foi quem alojou os executores na véspera do crime, forneceu a arma de fogo usada e propiciou a fuga dos suspeitos. 

A DIH realizou, no último mês, diligências em diversos estados da federação, visto que o foragido é piloto de helicóptero e oferece enorme dificuldade para sua localização, razão pela qual pede apoio de toda a população para prestar informações do paradeiro dele através do 197.

A divulgação da imagem e identificação do preso foi precedida nos termos da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho do Delegado Titular desta unidade, nº 000010828006 e Despacho nº 62/2020 – DIH/DGPC- 09555 dos responsáveis pela investigação, especialmente porque visa a localização do foragido através do dique denúncias 197!