DIH prende casal autor de um bárbaro feminicídio ocorrido em São Paulo; vítima foi carbonizada

309

A Polícia Civil, em ação conjunta da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) e da 3ª Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Bauru (PCSP), prendeu um casal acusado de matar e carbonizar parte do corpo de Gilmaria Moreira Santana, de 48 anos, ex-amante de um dos autores do crime. O crime bárbaro ocorreu no dia 3 de agosto, em uma estrada vicinal nas imediações da rodovia Cezário José de Castilho (SP-321), a Bauru-Iacanga, na altura do Residencial Nova Bauru.

O casal – um homem de 51 anos e uma mulher de 37 anos – foram localizados em Goiás, na cidade de Nova Veneza. Eles confessaram o crime, inclusive narraram que mataram a vítima com uso de uma chave de roda e após carbonizaram o corpo da vítima. A vítima tinha uma relação com o acusado e pedia que ele rompesse com a amásia para ficar com ela. Com isso, o homem, junto com a amásia, planejaram o assassinato de Gilmaria.

Depois do crime, os acusados fugiram para Nova Veneza, na região metropolitana de Goiânia. Com a localização dois dois e os mandados de busca e apreensão e de prisão em mãos, os policiais civis da DIH prenderam o casal.

O homem foi encaminhado para a Cadeia Pública de Avaí e a mulher foi levada para a Cadeia Pública de Pirajuí. Segundo a polícia, eles vão responder por homicídio qualificado e tentativa de ocultação de cadáver. A operação foi coordenada pelos Delegados Rilmo Braga, da DIH, e pelo Delegado Rogério Dantas, da DEIC de Bauru (PCSP).