DIH prende dois suspeitos de homicídio praticado no Setor São Domingos; um menor foi apreendido

348

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), com apoio da equipe do 13º BPM, prendeu em flagrante, na tarde de ontem (28), por volta das 15h, Gilberto Ferreira de Jesus Filho (27 anos), Pedro Henrique Moises Gil (20 anos) e um menor de idade, 17 anos, suspeitos do homicídio de Cícero Praxedes Camargo, 26 anos. O crime ocorreu no dia 28 de abril deste ano, por volta de 06h, em local ermo em regiões de chácaras localizadas no setor São Domingos, na capital.

Assim que foram informados da ocorrência, policiais civis lotados na DIH compareceram no local do crime e foram informados, preliminarmente, que o suspeito teria passado a noite em uma festa bebendo e usando entorpecentes e, após sair dessa festa, não tinham mais seu paradeiro. O último contato foi com sua companheira por volta da 03h por meio de aplicativo de celular.

De posse de tais informações, policiais civis lotados na DIH, juntamente com policiais militares do 13º BPM, realizaram várias diligências e levantaram informações de que a festa teria acontecido na casa de Gilberto. As equipes então se deslocaram até o local e encontraram, na residência Pedro Henrique, Gilberto e o menor de idade. “Pedro Henrique confessou o crime e delatou ainda que o menor estava com ele no momento do delito. Pedro ainda indicou o local onde foi encontrada a arma do crime, escondida dentro do escapamento de um veículo que estava na residência”, narra o delegado adjunto Daniel Oliveira, da DIH. Os suspeitos teriam saído da festa junto com a vítima dando a desculpa de o levá-lo para casa, pois ele estava muito embriagado, porém desviaram o caminho e o levaram para o local onde Pedro teria efetuado os disparos contra a cabeça da vítima em meio a uma discussão banal, o que levou ao óbito instantaneamente.

Os suspeitos foram conduzido à sede da DIH, onde foi lavrado Auto de Prisão em Flagrante, feita a apreensão da arma do crime e posteriormente foram encaminhados ao sistema prisional.
A divulgação da imagem e identificação dos presos foi precedida nos termos da Lei nº13.869, Portaria nº02/2020 – PC e Despacho DIH/DGPC – 09555 da lavra dos responsáveis pela investigação, especialmente porque visa à identificação de possíveis outros crimes praticados pelos suspeitos, bem como surgimento de novas testemunhas e elementos informativos.