DIH prende mulher por homicídio de sua companheira; vítima agonizou por três dias

175

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), prendeu, no dia 4 de agosto, na cidade de Aragarças, uma mulher de 30 anos de idade, suspeita de ter matado sua companheira após uma discussão no interior da casa onde moravam, no setor Sudoeste, em Goiânia, no natal do ano passado. De acordo com as investigações, autora e vítima tinham uma relação bastante conturbada, sendo que no dia do crime, a autora, após ingerir bebidas alcoólicas e iniciar uma discussão com a vítima, veio a desferir um golpe de faca na região abdominal da companheira.

Após golpear a namorada, a autora manteve a vítima agonizando por três dias trancada na residência. Somente após a vítima já estar bastante debilitada, a autora pediu uma corrida de Uber e encaminhou a companheira para o hospital. No entanto, a vítima veio a falecer no dia seguinte à sua entrada na unidade de saúde.

Inicialmente, a investigada informou para as equipes policiais que a vítima teria sido atingida por um terceiro, enquanto caminhavam no Setor Bueno. Porém, após meses de investigação, foi possível identificar que a autora do homicídio seria a própria companheira da vítima, que, motivada por ciúmes e uma possível discussão, teria golpeado a vítima se utilizando de uma faca.

Nesse sentido, após vasto material probatório quanto à autoria do crime em questão, foi representado pela prisão temporária da autora pelo crime de homicídio em face de sua companheira. Após autorização judicial, a investigada foi presa na cidade de Aragarças, oportunidade que confessou o crime e disse estar arrependida. Com as circunstâncias e autoria devidamente esclarecidas, o inquérito policial será concluído nos próximos dias e encaminhado ao Poder Judiciário.