DIH prende suspeito em participação de homicídio a mãe e filha

131

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios DIH, cumpriu nessa segunda-feira (1º), o mandado de prisão cautelar de Leandro Lima Silva. Ele, em parceria com seu irmão, Reginaldo Lima Silva, morto em confronto policial, no dia 11 de novembro de 2019, praticou o crime de homicídio contra Kaique Silva de Sousa. Kaique foi morto no dia 18 de agosto do ano passado, numa distribuidora de bebidas do Setor Cândida de Morais, em Goiânia. O motivo foi guerra de facções criminosas. A vítima Kaique tinha 20 anos.

Os irmãos são investigados por outros sete homicídios na região, inclusive pela morte de Larissa Menezes de Paiva, de 19 anos, e de sua filha Jhordana Menezes dos Santos, de apenas 4 anos de idade.

O crime, no qual mãe e filha foram mortas, ocorreu no dia 11 de junho de 2015. Este crime ainda é investigado pela DIH, que apura a participação de Leandro Lima. A motivação para o assassinato brutal é que a esposa de Reginaldo, na época preso, seria amigo da vítima Larissa, a qual teria a convidado para sair, ir a festas. Contrariado, Reginaldo mandou seu irmão matar mãe e filha.

A exibição da imagem do indiciado segue em atenção à Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho do Delegado Titular desta unidade, nº 000010828006 e Despacho nº. – DIH/DGPC- 09555 dos responsáveis pela investigação, especialmente porque visa o surgimento de novas provas e testemunhas dos homicídios em testilha, bem como outros crimes violentos na região. E, destarte, não fere a Lei de Abuso de Autoridade.