DPCA Anápolis prende autor investigado por estuprar e engravidar a própria filha

188

A Policia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente  (DPCA) de Anápolis, concluiu, em abril deste ano, a investigação do crime de estupro de vulnerável, cometido em 2016, por um pai contra a própria filha e representou ao Poder Judiciário pela decretação da prisão preventiva do autor. Com o apoio operacional da Policia Civil do Tocantins, a partir das informações fornecidas pela Polícia Civil de Anápolis, foi possível agora realizar a captura do indivíduo na cidade de Araguaína (TO), sendo colocado à disposição do Poder Judiciário e será recambiado a esta comarca nos próximos dias.

Em 2016, a mãe da vítima fez a ocorrência de que a filha era vítima de abuso sexual praticado pelo pai, dos 10 até os 14 anos de idade, época do registro. O pai a obrigava a manter conjunção carnal com ele e lhe mostrava vídeos de estupradores apanhando na cadeia, dizendo que “se ela contasse os fatos para alguém, aquilo iria acontecer com ele”. Aos 14 anos, a vítima ficou grávida e o abusador passou a incentivá-la a arrumar um namorado e a manter relação sexual com ele, a fim de atribuir a outra pessoa a paternidade da criança. Assim que soube que os abusos tinham sido noticiados à Polícia Civil, o indivíduo abandonou a casa e o emprego e fugiu. A criança fruto do abuso sexual nasceu meses depois.