DPCA conclui inquérito sobre queimaduras em recém-nascido na UTI

297

19A equipe da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia concluiu nessa quinta-feira (19) as investigações a respeito das lesões de queimaduras apresentadas em uma recém-nascida internada na UTI neonatal de um hospital e maternidade da capital.

Ao longo das investigações, o inquérito presidido pela Delegada de Polícia Adjunta Caroline Borges, foi identificada a técnica de enfermagem, de 43 anos, a qual teria manuseado de forma imprudente a recém nascida dentro da incubadora, deixando-a sobre a superfície sem o colchão, a qual chega a 47,1ºC, sem nenhuma proteção, enquanto ajeitava a roupa de cama da incubadora.

A técnica confirmou que teria colocado a recém-nascida apenas de fraldas sobre a superfície, sem desligar a incubadora. A técnica de enfermagem foi indiciada pelo crime de lesão corporal culposa. O inquérito foi remetido ontem ao Poder Judiciário.