Em pronta resposta, Polícia Civil prende quatro pessoas em flagrante por homicídio a advogado criminalista

214

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), trabalhou por mais de 50 horas ininterruptas para investigar homicídio de grande repercussão social. Os policiais civis fizeram buscas incessantes, nos últimos dias, até prenderem em flagrante delito os quatro suspeitos pela morte do advogado criminalista Thiago Souza Mendes, 27 anos, assassinado na madrugada de sábado para domingo (19), quando saía de um restaurante no setor Sudoeste da capital.

A DIH criou um força-tarefa com aproximadamente 40 policiais civis e apoio da Força Nacional. Em tempo recorde, 48 horas após o crime, esclareceu toda a dinâmica dos fatos. Os autores foram presos em Goiânia – dois deles no Setor Castelo Branco e os outros dois no Setor Novo Horizonte. Três dos investigados são maiores e um é menor de idade.

A arma utilizada no crime foi apreendida e o veículo usado na fuga, localizado e também apreendido. Segundo as investigações, o executor dos disparos teria tido um desentendimento com a vítima em razão da contratação de serviços advocatícios. O executor teria se sentido humilhado e não contratou o advogado. Além disso, recentemente, o advogado teria se envolvido com a esposa dele. Por isso, o jovem teria resolvido executar o advogado com o auxílio de um menor de idade. O executor é investigado ainda em outros inquéritos policiais em curso na DIH.