GAB evita explosão de caixa eletrônico em Abadiânia; dois foram presos

418

Após compartilhamento de informações entre policiais civis do Grupo Antirroubo a Banco (GAB/DEIC), e policiais militares do Batalhão de Rotam, foi verificado o planejamento, por parte de um grupo criminoso vinculada a uma facção de origem paulista, para explosão de caixa eletrônico. O caixa é da agência da Caixa Econômica Federal da cidade de Abadiânia e seria explodido na madrugada desta sexta-feira (31).

As informações apontavam que o grupo criminoso era chefiado por um detento da Penitenciária Odenir Guimarães (POG) e contava ainda com a participação de Diego de Oliveira Dias, vulgo “Branquinho”, indivíduo foragido da justiça e com várias anotações criminais, como organização criminosa, tráfico de drogas, furto qualificado. O grupo seria ainda composto por Bruno Henrique Lopes, que apresentava passagens por roubo majorado e receptação.

Assim, em ação integrada na madrugada de hoje, foi deflagrada operação policial que culminou na prisão dos dois investigados. Com Bruno e Diego foi apreendido um artefato explosivo de uso industrial e cordel detonante, já preparados para detonação, assim como o veículo que seria utilizado no crime.

Na oportunidade, os investigados foram autuados por associação criminosa e posse de artefato explosivo, assim como cumprido o mandado de prisão preventiva em desfavor do investigado Diego de Oliveira.