GARRA/DEIC cumpre prisão temporária de três investigados por roubos a loja e residência do Bairro da Vitória

342

A Polícia Civil de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Roubos (GARRA) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), efetuou a prisão temporária de três suspeitos da prática do crime de roubo majorado pelo concurso de pessoas e emprego de arma de fogo. No dia 12 de janeiro deste ano, os suspeitos foram até um estabelecimento comercial situado no Bairro da Vitória, em Goiânia, abordaram primeiramente a vítima que estava trabalhando na loja e na sequência invadiram duas casas que ficavam ao fundo do lote, onde renderam o genitor da vítima, a esposa e os filhos menores, causando pânico em toda a família, que a todo momento sofria ameaças de morte com uma arma apontada para eles. Posteriormente, as vítimas foram trancadas em um dos cômodos da casa, enquanto os suspeitos roubavam os seus pertences.

Os autores são: Matheus Dias, 25 anos; João Marcus Dantas Barbosa, 24 anos; André Walaf Pinheiro da Silva, 21 anos. Matheus e João Marcus foram presos no dia 29 de janeiro – Matheus no Setor Vila Rosa e João Marcus no Jardim Ana Lúcia, Goiânia. Já André Walaf foi preso no dia 12 de fevereiro, em Trindade. As prisões temporárias são válidas por 30 dias, podendo ser prorrogadas ou convertidas em preventiva.

Na ocasião, um dos suspeitos usou o artifício de se passar por cliente da loja e, tão logo a vítima abriu a porta para prestar atendimento, foi surpreendida com uma arma de fogo apontada para sua cabeça. Ato contínuo, outro suspeito entrou na loja, oportunidade em que roubaram diversos produtos como peças de roupas, correntes de prata, calçados e dinheiro. Das residências foram subtraídos um notebook, celulares e mais dinheiro. Nesse ínterim, um terceiro ficou no veículo utilizado no crime para dar a fuga (VW/Gol, cor prata), conseguindo, assim, evadir de forma célere com os produtos do roubo. Os três suspeitos confessaram a prática do crime e hoje se encontram presos à disposição do Poder Judiciário.

A divulgação da imagem e identificação dos presos foi procedida nos termos da Lei nº 13.869/2019, Portaria nº 02/2020 – PC e Despacho do Delegado de Polícia responsável pela investigação, especialmente porque os autuados são suspeitos de praticarem diversos furtos e roubos a residências. Deste modo, a divulgação de suas imagens pode auxiliar no surgimento de novas vítimas que fizerem os seus reconhecimentos.