Genarc de Aparecida de Goiânia apreende 11 kg de cocaína

526

Os policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Aparecida de Goiânia prenderam em flagrante, nessa terça-feira 18, Lucas Alexandre Silva Sousa e Bruna Lauriene Gomes da Silva Carmo. Os dois são suspeitos de praticar os delitos de tráfico de drogas, posse e porte de munições de calibre permitido. A prisão foi efetuada com apoio dos policiais da 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Aparecida.

A equipe desenvolvia uma investigação para apurar a informação de que um homem apelidado de “Bilau” guardava para venda tabletes de cocaína. Inicialmente acreditava-se que ele seria morador de Aparecida de Goiânia, mas com o desenrolar das investigações, foi possível identificar e qualificar o suspeito, sendo ele Lucas Alexandre Silva Sousa, morador do Setor Santos Dumont, em Goiânia.

O suspeito passou a ser monitorado e os policiais confirmaram que ele usava uma moto, com baú na traseira, sempre que deixava o imóvel. O investigado foi abordado quando se aproximava do Hugol, mas não obedeceu a verbalização emanada pelos policiais e esboçou reação, sendo necessário efetuar dois disparos em suas pernas com a finalidade de cessar a reação. Na cintura de Lucas Alexandre, foi encontrado um revólver calibre 38, sem numeração, com 5 munições. Ao revistarem o baú da moto, os policiais encontraram 7 tabletes de cocaína pesando 1 kg cada. Após providenciarem socorro ao detido, efetuaram buscas em sua residência, onde apreenderam outros 4 tabletes de cocaína, munições e um veículo Chevrolet Captiva, possivelmente adquirido com o lucro do tráfico. Na residência foi presa ainda Bruna Lauriene Gomes da Silva Carmo, enteada de Lucas, que confirmou aos policiais saber que ele guardava a cocaína em sua casa.

Lucas foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, porte de arma e posse de munição, enquanto Bruna foi autuada por tráfico de drogas e posse de munição. A cocaína apreendida totalizou 11 quilos e 200 gramas. Caso sejam condenados, podem ser impostas penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão pelo tráfico e de 2 a 4 anos pela posse de munições e porte de arma.

Ambos os autuados já possuíam passagens policiais. Bruna Lauriane foi recolhida na carceragem da 14ª DDP de Goiânia à disposição da Justiça, enquanto Lucas ficou internado em observação e sob escolta policial. O Genarc agora continua em diligências para identificar outros integrantes da associação criminosa, pois há indícios da participação de outras pessoas.

Delegado responsável: Alvares Lins