Investigado na Operação Cherokee, homem faz vídeo, vai à delegacia armado e é preso em flagrante

229

Nesta terça-feira (18), um homem investigado pela Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) e preso temporariamente, na semana passada, durante a Operação Cherokee, que investiga um sistema de corrupção de agentes públicos da CODEGO, compareceu na delegacia especializada objetivando solicitar a restituição de seus objetos apreendidos na operação. Na ocasião, os policiais civis visualizaram que ele estava com um volume na cintura aparentando estar armado, instante em que foi realizada a busca pessoal e encontrado, em seu poder, uma pistola, calibre 380, modelo CPX-3, com dois carregadores contendo 20 munições.

De imediato, foi dada voz de prisão a ele pela prática do crime de porte ilegal de arma de fogo. Embora ele fosse CAC, não possuía porte de arma de fogo. O investigado havia sido posto em liberdade ontem (17), após vencer o prazo da prisão temporária de 5 dias, quando então gravou um vídeo escarnecendo das autoridades constituídas e ostentando a arma de fogo apreendida. O referido vídeo circulou em diversos grupos de aplicativo de troca de mensagens.

Na delegacia, após a prisão, foi encontrado em poder dele uma carteira brasonada do Gabinete Militar do Estado de Goiás com registro em nome do autuado. Com isso, o homem foi preso em flagrante, e agora também responderá pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e por uso indevido de logotipo ou quaisquer outros símbolos identificadores de órgãos ou entidades da Administração Pública, cujas penas podem chegar a 10 anos de prisão.