Operação Cavalo de Tróia III: motoristas forjam frete para desviar cargas de aço e grãos

226

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), em levantamentos investigativos estabelecidos desde o mês de janeiro com o objetivo de desvendar crimes de estelionatos e furtos mediante fraude envolvendo carregamentos de grãos e aço, recuperou, em 5 de maio, dois caminhões avaliados em mais de R$ 300 mil cada. A ação faz parte da Operação Cavalo de Tróia III.

Os motoristas Alisson Rodrigues Moreira e Moisés de Melo foram identificados como integrantes de uma organização criminosa especializada em estelionatos. De acordo com a investigação, eles faziam uso da Plataforma Fretebras, onde ofertavam preços menores que o de mercado para a realização de transporte de grãos e aço para qualquer parte do Brasil.

As vítimas, sem a mínima cautela de pesquisas ou consultas, observando apenas o menor preço do frete, contratam os serviços dos transportadores, que desviam as cargas e as entregavam para receptadores. Os criminosos, então, registravam as ocorrências em estados diferentes e distantes de onde carregaram, informando falsamente que foram roubados.

As vítimas foram localizadas e os caminhões serão devolvidos após as perícias devidas. Os dois agentes delitivos estão foragidos. Além deles, mais de uma dezena de outros motoristas envolvidos no esquema terão suas respectivas prisões solicitadas junto ao Poder Judiciário.

A divulgação das imagens de ambos tem por objetivo que outras vítimas procurem a Decar/GO para reconhecimentos e outros fins de cunho investigativo. Fica o alerta para o cuidado na contratação de fretes via aplicativo.