Operação Piratas do Campo: Decar prende 7 suspeitos de roubar e adulterar agrotóxicos em Goiânia

502

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (DECAR) prendeu, durante a Operação Piratas do Campo, sete pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa especializada em roubar, adulterar e receptar agrotóxicos em Goiânia. As diligências duraram cerca de cinco dias e ocorreram na última semana deste mês de janeiro. Na ocasião, foram recuperados R$ 15 milhões em venenos agrícolas, medicamentos veterinários, gêneros alimentícios, aço para construção civil, bebidas, sementes, motores para irrigação e outros produtos.

A investigação dá conta que o grupo criminoso roubava cargas de venenos agrícolas de marcas reconhecidas internacionalmente, acrescentando a elas etanol e corantes, multiplicando em até 20 vezes o volume dos produtos, reinserindo-os no mercado, utilizando para tanto embalagens, etiquetas e lacres que imitavam as originais. Os agentes da especializada encontraram, na capital, três galpões com mais de 1 mil metros quadrados cada, utilizados para armazenamento do produto roubado.

Nove veículos, dentre eles caminhões e micro-ônibus, além de customizados maquinários para a falsificação de defensivos também foram apreendidos, os quais somados ultrapassam o valor de R$ 1 milhão. Os organizadores e líderes do esquema seriam, em sua maioria, donos de gráficas, fabricantes de embalagens e tampas, empresários do ramo de compra e venda de defensivos. As vítimas, por sua vez, eram fazendeiros e empresários. Os investigados responderão pelos crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa, receptação e roubos de cargas.