Operação Expresso do Mal: defensivos agrícolas são roubados e repassados ilegalmente

180

A Polícia Civil de Goiás, por meio da equipe da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) e em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), após levantamentos investigativos em âmbito de força-tarefa, deflagrou, nesta quarta-feira (29), a Operação Expresso do Mal.

A ação desvelou uma nova forma delitiva de desvio de cargas de defensivos agrícolas. Os produtos provenientes de furtos ou roubos ocorridos em outras unidades da federação são transportados para certos receptores por meio de ônibus de viagem interestadual de passageiros, com o objetivo de dificultar a atuação policial.

Nesta primeira fase da operação, as forças policiais conseguiram localizar e efetuaram a apreensão de significativa quantidade de defensivos de uma marca conhecida mundialmente, a qual estava acondicionada de forma irregular no bagageiro de um ônibus de passageiros que tinha como destino o estado do Pará.

Além de não estar acompanhada de qualquer documento fiscal que comprovasse a sua origem lícita, os defensivos agrícolas eram transportados de maneira irregular, inclusive expondo os passageiros a riscos iminentes.

Os policiais envolvidos na operação conseguiram identificar o responsável pelo embarque dos produtos, que não se encontrava no ônibus no momento da abordagem, assim como o destinatário das mercadorias.

Ambos terão suas prisões pugnadas. O prejuízo experimentado pelas vítimas ultrapassa R$ 200 mil. As investigações prosseguem no sentido de pontuar quem são os demais integrantes deste esquema criminoso.