Operação Gemini: GAB/DEIC conclui investigações sobre explosão a agências bancárias de Carmo do Rio Verde e Firminópolis; 12 são presos

233

A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), por intermédio do Grupo Antirroubo a Bancos (GAB), deflagrou, até o fim da semana passada, a Operação Gemini, resultando na prisão de 12 indivíduos, investigados pela prática de crimes de furto com utilização de explosivo contra agências do Banco do Brasil (em Carmo do Rio Verde e Firminópolis), associação criminosa armada, tráfico e associação para o tráfico de drogas ilícitas e posse ilegal de arma de fogo. Ao todo, foram cumpridas 7 prisões temporárias e 5 prisões em flagrante já convertidas em preventiva pelo Poder Judiciário.

As informações coletadas até o momento, no âmbito do inquérito policial, dão conta que dois irmãos gêmeos, de 23 anos, eram os principais articuladores e executores dos crimes de furto com uso de explosivo, realizando o arrombamento e introduzindo os explosivos em caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil em Carmo do Rio Verde (fato ocorrido na madrugada do dia 06/03/2021) e agência do Banco do Brasil de Firminópolis (fato ocorrido na madrugada do dia 05/04/2021). Os irmãos se revezavam nas funções: um praticava a execução (explosão dos caixas bancários) e o outro prestava suporte (como fuga, por exemplo).

Além dos irmãos, foram presos temporariamente outros investigados de participarem materialmente das ações, fornecendo veículos ou apoio logístico para o grupo. Parte da associação criminosa veio a óbito durante as ações em confronto com policiais militares, nos quais foram apreendidas 05 armas de fogo, veículos e outros apetrechos utilizados para arrombar e explodir os caixas eletrônicos.
No mais, durante o cumprimento dos 16 mandados de busca e apreensão deferidos judicialmente, foram apreendidos cerca de 2,5 Kg de drogas ilícitas (maconha) e uma arma de fogo, tipo revólver, calibre .38, devidamente municiado.

roupa dos dois autores mortos no confronto

As ações policiais foram realizadas nos municípios de Goiânia, Rialma, Ceres, Alexânia, Padre Bernardo e também no Distrito Federal. O inquérito policial deverá ser concluído nos próximos dias e encaminhado ao Poder Judiciário para continuidade da persecução penal em desfavor dos investigados.

A operação foi batizada de Gemini (Gêmeos, em inglês) por conta da liderança exercida pelos irmãos gêmeos dentro da associação criminosa e por serem os responsáveis diretos pela execução delitiva dos furtos com uso de explosivos.