Operação integrada da PCGO e PCAM resulta na prisão de homem pela prática dos crimes de estelionato e associação criminosa contra idosa

236

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC), após troca de informações e inteligência policial com a Polícia Civil do Amazonas – 19º DP, prendeu em flagrante, pelo delito de estelionato mediante fraude eletrônica e associação criminosa, nessa quinta-feira (24), um homem que aplicou golpe contra vítima idosa de 70 anos de idade, residente em Manaus (AM), causando-lhe um prejuízo de aproximadamente R$ 5.500.

Trata-se de crime de estelionato mediante fraude eletrônica, que teve o PIX como meio de transferência de valores. No caso em questão, o criminoso, utilizando a fotografia do filho da vítima, enviou mensagens, via Whatsapp, e solicitou um depósito de aproximadamente R$5.500. Acreditando falar com seu filho, por não dispor de dinheiro naquele momento, a idosa ainda recorreu a duas outras filhas para transferirem o dinheiro, que imediatamente atenderam ao pedido da mãe. Apenas no dia seguinte, ao conversar com seu verdadeiro filho, a idosa percebeu que havia caído em um golpe.

Assim, após o registro da ocorrência, tomada de declaração e entrega dos comprovantes de transferência à PCAM, a delegada responsável entrou em contato com o GREF-DEIC goiano. Em seguida e, de imediato, os investigadores da DEIC partiram no intuito de identificar e localizar o criminoso, tendo a captura do homem de 24 anos de idade ocorrido Residencial Kátia, Goiânia. Durante as investigações, descobriu-se que o autuado já havia praticado pelo menos dois outros crimes envolvendo golpes de estelionato, sempre com vítimas de outros estados.

Por essas razões, ele foi autuado pelo delito do art. 171,§2º-A e 288, ambos do Código Penal. As investigações continuam no intuito de identificar outros criminosos beneficiários do esquema. O homem foi recolhido ao presídio e após a comunicação de sua prisão, passará à disposição da Justiça.