Operação Tutano investiga empresários suspeitos de sonegarem R$ 50 milhões em tributos

81

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra Ordem Tributária (DOT) deflagrou nesta quinta-feira (16) a 2° fase da operação Tutano, com cumprimento a mandado de busca e apreensão no município de Hidrolândia.  A operação tem como alvo empresários do ramo de comercialização de subprodutos bovinos.

Conforme apurado na fase inicial da operação, o grupo de empresários teria constituído empresas de fachada, chamadas de noteiras, em nome ” laranjas”, para simular a aquisição de subprodutos bovinos em Goiás. Estes subprodutos são isentos de pagamento de impostos, porém, eram comercializados para fora do Estado, num esquema de sonegação fiscal que gerou mais de R$ 50 milhões em tributos devidos.

Esta segunda fase da operação visa a apreensão de documentos em endereço de suposto “laranja” do grupo empresarial investigado, com objetivo de comprovar a falsidade e responsabilizar os reais responsáveis pelos crimes em questão.

Os investigados responderão por crime tributário, falsidade documental e associação criminal, além de terem de arcar com o pagamento dos tributos sonegados acrescidos de multa.