Pedreiro é preso suspeito de estuprar enteada de 10 anos, em Goiânia

213

Um pedreiro de 36 anos foi preso nesta quarta-feira (17) suspeito de estuprar a enteada de 10 anos, no Setor Solar Bougainville, região oeste de Goiânia. Os abusos teriam ocorrido de fevereiro a maio deste ano, quando o fato chegou ao conhecimento da Polícia Civil. O homem estava, desde então, foragido no Maranhão, mas retornou para Goiânia no último domingo. A mãe da criança,  que se relacionava com o agressor desde 2014, foi quem denunciou o caso à polícia.

De acordo com a delegada Ana Elisa Gomes, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), exames periciais comprovaram os abusos sexuais. A menina teria sido coagida à prática de sexo anal e oral com o agressor e, por vezes, chegava a colocar gelo na região anal para amenizar a dor provocada pelas lesões. Em depoimento à polícia, a criança mencionou que o padrasto era extremamente agressivo durante as práticas e que ela sentia muita dor.

Ainda segundo a delegada, o caso só chegou ao conhecimento da Polícia Civil após uma vizinha da família descobrir os estupros praticados contra a criança e contar para uma tia materna da menina. “Um dia, durante a violência sexual, ela gritou e a vizinha ouviu. A vizinha ficou transtornada ao descobrir. Foi atrás de uma tia materna da menina, que contou tudo para a mãe da criança”, disse. À delegada, a menina disse que nunca havia comentado sobre os abusos com ninguém, pois tinha medo do padrasto.