Polícia Civil conclui investigação do Caso Danilo; jovem foi indiciado pelo homicídio

182

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), concluiu a investigação inerente à morte da criança Danilo de Souza, de 7 anos. O inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário, no último domingo (09), e já se encontra com o Ministério Público para oferecimento de denúncia.

A diligência deu fim à Força Tarefa implementada na DIH, que contou com 30 policiais civis. A Força Tarefa foi criada, no dia 27 de julho último, e permitiu a produção de dezenas de elementos informativos e provas, os quais permitiram o indiciamento de Hian Alves de Oliveira, 18 anos. Hian foi indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil e traição e ocultação de cadáver.

Os demais investigados não foram indiciados, uma vez que houve a produção de provas e elementos informativos no transcorrer do procedimento investigativos que confirmaram a inexistência de vínculo entre eles e o crime em testilha. A criança Danilo sumiu, no último dia 21 de julho, depois de sair de casa para ir à casa da avó, distante cerca de 50 metros, no Parque Santa Rita, em Goiânia.

O desaparecimento foi investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Goiânia, que concluiu inquérito sobre o fato. O corpo dele foi encontrado seis dias depois nas proximidades.