Polícia Civil conclui que o jovem Vitor Carvalho foi vítima de latrocínio

533
João Vitor e Henrique Cesário.

A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) efetuou as prisões, no final do mês de agosto, de Henrique Cesário de Oliveira Mendes, João Vitor Vieira Martins, Cleferton Carlos Andrade e Diego Henrique Nunes Pires, autores do bárbaro crime que vitimou o jovem Vitor Carvalho Marques, 24 anos. No dia 27 de outubro do ano passado, Vitor estava dentro de seu veículo VW/Voyage, parado em uma avenida do setor Vila Mauá, em Goiânia, quando foi surpreendido por dois indivíduos e alvejado por um disparo de arma de fogo. A vítima, ao que tudo indica, estava manuseando o aparelho celular, assustou-se com a abordagem dos suspeitos e tentou arrancar com seu veículo, momento em que foi alvejada por um disparo de arma de fogo, que atingiu sua cabeça. Vitor chegou a ser socorrido e encaminhado para o hospital, mas não suportou o ferimento ocasionado pelo disparo e faleceu três dias depois.

Com o avançar das investigações, a equipe de investigadores percebeu que na verdade o que motivou a morte de Vitor foi o crime de latrocínio e não homicídio. Foi possível apurar que os autores naquele dia estavam atrás de um veículo VW/Voyage e, após saírem pelas ruas da capital, cruzaram com a vítima parada dentro do seu veículo, que era o mesmo que os suspeitos procuravam para roubar. Após terem praticado o crime de latrocínio que vitimou Vitor, os suspeitos, no dia seguinte, praticaram o crime de roubo de outro veículo VW/Voyage, que foi apreendido e já ostentava uma placa clonada, o que demonstra a periculosidade dos suspeitos, que mesmo conscientes de terem alvejado uma vítima no dia anterior, saíram novamente às ruas, para cometer novos crimes.

A investigação deste caso durou dez meses e foi bastante complexa. Todos os quatro autores envolvidos já têm passagens pela polícia por roubo, tráfico e porte ilegal de arma de uso restrito. Dois deles têm ainda passagens por homicídio.