Polícia Civil cumpre mandado de suspensão de atividades irregulares em laboratório que realizava exames da Covid

152

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), cumpriu nesta segunda-feira (22) mandado de busca e apreensão em um laboratório, na região central de Goiânia. Segunda as investigações, o laboratório realizava irregularmente exames da Covid-19 e teve as atividades suspensas após representação judicial da Decon. A ação contou com fiscais da Vigilância Sanitária.

As equipes da Vigilância Sanitária comunicaram a Polícia Civil que havia uma série de desconformidades na atuação do laboratório. Entre elas, a existência de insumos com prazo de validade vencido no local. O responsável pelo laboratório é um veterinário que assinava laudos sem qualificação profissional para tanto e sem registro nos órgãos necessários. Ele alegou que os exames eram realizados em parceria com um laboratório de São Paulo, mas não apresentou o nome desse laboratório parceiro e nenhum contrato com o mesmo.

Entre as diversas irregularidades, a fiscalização identificou que o laboratório estava recebendo material biológico humano pelos Correios, para que fossem feitos exames do coronavírus, sem a adequada conservação e transporte das secreções humanas. Também foram flagradas irregularidades administrativas, como falta de equipamentos de proteção individual aos funcionários e problemas no manuseio e armazenamento de produtos tóxicos.