Polícia Civil faz buscas em escritórios de contabilidade suspeitos de lavar dinheiro de cargas de carne roubadas

223

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), deflagrou hoje (05/5) a Operação Contabilidade do Mal, cumprindo mandados de buscas e apreensões em escritórios de contabilidade responsáveis por gerir negócios ligados a duas organizações criminosas especializadas em subtrações de cargas de carne.

A investigação sobre os fatos começou há 2 anos. Seis pessoas foram presas, ao longo da investigação. Agora, a Decar se concentra no crime de lavagem de dinheiro. Os mandados foram cumpridos em dois escritórios de contabilidade, um localizado em Goiânia e outro em Anápolis. A organização criminosa tinha um núcleo operacional que roubava cargas de carne, geralmente nas proximidades de Anápolis. Foram mais de quatro roubos seguidos em um mesmo período. Graças à investigação, há dois anos e meio não há registros de novos roubos de carga de carne em Goiás.

Muitos documentos e computadores foram apreendidos hoje por restarem indícios de serem utilizados na lavagem de dinheiro dos grupos criminosos. O que chamou a atenção foi a apreensão de um carimbo identificador de um conhecido cartório de notas de Goiânia, provavelmente utilizado para autenticar documentos falsos. Ao fim do inquérito, os contadores devem ser indiciados por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A Polícia Civil investiga a autoria e participação de mais de dez pessoas no esquema criminoso. Os prejuízos causados pelos membros da organização ultrapassam a cifra de R$ 20 milhões.