Polícia Civil faz reprodução simulada do assassinato de dois advogados ocorrido no Setor Aeroporto, em Goiânia

369

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) realizou, na tarde desta quinta-feira (26), a reprodução simulada (reconstituição) do caso dos advogados mortos no dia 28 de outubro deste ano. A reprodução simulada é uma das diligências tomadas pela DIH, de ofício, para fins da investigação criminal. A diligência serve para a análise da dinâmica do fato, de modo a dirimir dúvidas sobre o acontecimento. O trabalho foi coordenado pelos delegados Rilmo Braga e Rhaniel Almeida, da DIH, e contou com substancial apoio dos peritos criminais, que lavrarão, ao final, laudo técnico.

A reprodução simulada foi feita no escritório de advocacia das duas vítimas, situado na Rua 9-A, Setor Aeroporto, Goiânia, e teve a participação do executor Pedro Henrique Martins. A segurança no local foi reforçada pelos policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/GT3), o grupo tático da PCGO, durante a realização do trabalho.

O caso foi investigado por uma força-tarefa composta por 38 policiais civis da Homicídios e prendeu todos os envolvidos, inclusive os intermediários e o mandante. O inquérito deve ser concluído em breve.