Polícia Civil prende em flagrante 3 suspeitos de aplicar o golpe do intermediário

87

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes (GREF), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), prendeu, na última terça-feira (06), três indivíduos suspeitos de envolvimento na prática do crime popularmente conhecido como “golpe do intermediário”.

Este golpe, que tem aumentado consideravelmente, tem como engenharia social a realização de uma transação comercial de compra e venda de veículos por meio de aplicativos de vendas. Um intermediário (golpista) convence tanto o vendedor quanto o comprador do veículo a não se comunicarem diretamente para, ao final da suposta negociação, induzir que o valor de venda seja depositado em uma conta bancária indicada por ele, quando então, recebido o dinheiro, normalmente em conta de “laranjas”, o golpista some e deixa as vítimas no prejuízo.

Dos presos, dois foram autuados em flagrante delito justamente por terem emprestado contas bancárias para o recebimento de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) e R$ 20.000,00 (vinte mil reais), respectivamente. Já o terceiro foi autuado por auxiliar o executor dos crimes exercendo a função de agenciador de pessoas que se prestem ao papel de “laranja”.

Um quarto elemento, sobre quem recai a suspeita de que seja o mentor/executor do crime, e que ficou com a maior parte do dinheiro do golpe, já foi identificado pelos investigadores do GREF/DEIC e sua prisão pode acontecer a qualquer momento.

Os três presos foram autuados pelo crime de estelionato, cuja pena máxima pode chegar a cinco anos. Em seguida foram recolhidos à Delegacia de Capturas e comunicadas as prisões, passando os detidos à disposição da Justiça.