Polícia Civil prende mais um agenciador no caso envolvendo a falsificação de contracheques

717

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC), cumpriu mandado de prisão temporária, no início da tarde desta quinta-feira (17), de mais um indivíduo identificado como agenciador do esquema de obtenção de empréstimo para comissionados. Ele é investigado pelo crime de falsificação de documento público e associação criminosa.

A prisão de hoje é um desdobramento do flagrante ocorrido, no mês passado, e que resultou na prisão de dois servidores públicos estaduais que haviam acabado de usar contracheques forjados, no intuito de contratarem empréstimos de R$ 21 mil e R$ 42 mil. Motivo da falsificação: os contracheques foram fabricados, uma vez que titulares de cargos temporários e em comissão não são autorizados, como regra, a obterem empréstimo nessa modalidade, por conta da precariedade do vínculo com o Estado.

Graças à ação da equipe de investigadores do GREF/DEIC, já foram identificados mais dois intermediários, quatro servidores que fizeram uso do serviço, bem como o falsificador dos contracheques em todos os casos. Ao todo, até o momento, seis pessoas já foram indiciadas no inquérito policial.

A prisão se deu na casa do suspeito, em Aparecida de Goiânia. Na mesma oportunidade, foi cumprido mandado de busca e apreensão no domicílio dele. As investigações continuam para ouvir outros servidores que se utilizaram do expediente fraudulento. Espera-se que, nos próximos dias, o inquérito seja finalizado, com a autoria criminosa definida e todos os responsáveis indiciados. O autuado foi recolhido na Delegacia de Capturas e seguirá preso pelo prazo legal.