Presos em Goiânia cinco envolvidos em golpe de quase R$ 30 mil contra idoso

199

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos recebeu comunicação de uma vítima de 65 anos, que teria caído em um golpe, fraude eletrônica. Na sequência, a equipe da DERCC passou a efetuar diligências e conseguiu prender dois homens que teriam recebido o dinheiro encaminhado pela vítima idosa. O suspeito de arregimentar os dois autuados para praticar o golpe também foi preso. Os três envolvidos foram capturados hoje (29) em um camelódromo do Setor Campinas, em Goiânia, onde foram abordados. Eles confessaram o crime.

Os dois recebedores do dinheiro apontaram que eram contatados por um deles, o qual lhes oferecia R$ 200 para cada empréstimo de conta bancária para fins de golpe, bem como recolhia o dinheiro obtido das vítimas. A investigação aponta que o grupo vem se associando para a prática desse tipo de crime. Prova disso, são os vários extratos de transferência bancária, inclusive via PIX, apreendidos pelos policiais civis.

A vítima do caso em apreço mora em Pelotas, interior do Rio Grande do Sul, e foi enganada, fez a transferência acreditando que ajudava sua filha, e acabou tendo um prejuízo de R$ 27.589,00. O criminoso disse que precisava de dinheiro emprestado para pagar uma pessoa que estava devendo. Para tanto, utilizou número de whatsapp com o DDD do mesmo do Estado onde a filha mora, bem como colocou sua foto, induzindo-lhe a erro.

Três homens foram presos durante a manhã. À tarde, em continuidade das diligências, a equipe da Cibernéticos prendeu outros dois envolvidos – um que também emprestou conta bancária e outro que o agenciou, totalizando cinco preso. Estes foram capturados em Aparecida de Goiânia. Os presos responderão pelos crimes de estelionato contra idoso, na modalidade fraude eletrônica, e associação criminosa. O delegado adjunto da DERCC, Daniel José de Oliveira, orienta às pessoas a não emprestarem suas contas bancárias para fins escusos. “Quem se prontifica a ceder contas, os ‘laranjas’, serão responsabilizados da mesma forma de quem aplica o golpe diretamente à vítima”, disse.