Projeto Recomeço: Polícia Civil e Defensoria Pública lançam projeto social de amparo e recuperação ao menor infrator

336

A Polícia Civil de Goiás e a Defensoria Pública Estadual lançaram, na manhã desta quinta-feira (11), na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai) de Goiânia o Projeto Recomeço. O projeto tem coordenação múltipla (desenvolvido em cooperação) e foi elaborado em conjunto pela Polícia Civil, por meio da Depai; Secretaria Estadual de Segurança Pública; Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Defensoria Pública Estadual. A ideia do programa é oferecer oportunidades ao menor infrator para que ele tenha um melhor amparo legal e não volte a delinquir, de forma que tenha um novo recomeço em sua vida, após cometer um ato infracional.

No curto prazo, o programa pretende identificar todo menor infrator que não tenha identidade. Assim, toda vez que o adolescente cometer um ato infracional, não tendo o documento de registro de identidade (RG), ele será civilmente identificado na Depai, pois é muito comum que vários adolescentes cheguem na delegacia sem ter sequer um documento de RG. A documentação dele será prontamente providenciada na delegacia pela equipe da Gerência de Identificação da Polícia Civil.

Depois disso, com objetivos de médio e longo prazo, o Projeto Recomeço pretende inserir o adolescente no trabalho ou estudo. Assim, o infrator que passar pela Depai, tendo respondido a um procedimento policial e posto em liberdade ou não, será a ele oferecido amparo, sendo encaminhado a curso profissionalizante, estágio, terapia psicológica ou menor aprendiz. A ideia é dar a ele a chance de uma nova vida, um recomeço e assim evitar sua reincidência delitiva.

Estiveram presentes no lançamento do Projeto Recomeço o delegado titular da Depai Goiânia, Queops Barreto; a defensora pública Bruna Nascimento Xavier, coordenadora da área de infância e juventude do órgão; o Delegado-Geral da Polícia Civil de Goiás, Alexandre Pinto Lourenço, empossado nesta manhã; o Defensor-Público Geral do Estado, Domilson Rabelo Silva Júnior; o subdefensor público-geral do Estado, Tiago Gregório; o Procurador-Chefe do Ministério Público do Trabalho, Thiago Ranieri; a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia Abrão; a superintendente do Socioeducativo do Estado de Goiás, Kérima Ferreira Sobrinho. Também participaram da cerimônia policiais civis, servidores e funcionários administrativos dos referidos órgãos.