Quatro são presos pela Deic por comprar veículos com documento falsificado

796

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), com apoio da Gerência de Operações de Inteligência (GOI), desencadeou, na última sexta-feira (20), uma operação que possibilitou a recuperação de um veículo automotor e outros objetos adquiridos com uso de documento falso. Além disso, a Polícia Civil impediu que outros dois veículos todos zero quilômetro, adquiridos da mesma forma, fossem entregues aos estelionatários e receptadores.

As investigações começaram quando uma mulher do Distrito Federal entrou em contato com os policiais e informou que uma pessoa estaria se passando por ela na cidade de Goiânia e usando seus dados pessoais para comprar uma motocicleta. Os golpistas já tinham comprado um carro, veículo que estava em circulação no seu nome.

De posse dessas informações e após algumas diligências, as equipes da Deic e da GOI descobriram que tanto uma motocicleta, quanto um outro veículo, financiados 100% com documentos falsos, seriam entregues na sexta-feira.

Com esses dados, as equipes foram a campo e conseguiram prender em flagrante quatro pessoas, sendo dois por crime de estelionato e outros dois por receptação.

Em uma revendedora de motos, foram presos Joel Marlo Gonçalves Bernardo e Joaquim Melo da Cruz Neto, os quais teriam adquirido a motocicleta dos estelionatários visando sua revenda como “finan” para terceiros.

Já em uma revenda de veículos, foram presos Hilla Silveira de Morais e Anderson de Oliveira Machado, no momento em que o casal teria ido buscar o carro, adquirido no dia anterior com os documentos falsos. Na mesma oportunidade, também foi recuperado um outro veículo que haviam comprado dias antes, utilizando idêntico modus operandi.

Hilla e Anderson foram autuados em flagrante, recolhidos e colocados à disposição da Justiça e responderão por estelionatos consumados e tentados e uso de documento falso. Já Joel e Joaquim foram autuados em flagrante pelo crime de receptação . Após pagamento de fiança foram soltos e responderão em liberdade.

Delegado responsável: Cássio Arantes.