Simbiose: Operação da Deic prende três por golpe do “novo número”

127

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC), prendeu em flagrante, no fim tarde de 25 de agosto, três homens que participaram de um golpe contra vítima de 64 anos de idade, residente em Ubá/MG, causando-lhe um prejuízo superior a R$ 11 mil. A ação da PCGO, batizada de Operação Simbiose, ocorreu após conhecimento da ocorrência registrada no município mineiro.

Em investigação preliminar, descobriu-se que, além da vítima mineira, os autuados, em datas próximas, haviam lesado outras duas pessoas, residentes nos estados de São Paulo e Tocantins.

Trata-se de crime de estelionato mediante fraude eletrônica, envolvendo engenharia social conhecida como “Golpe do Número Novo”. No caso em tela, ocorrido no dia 23 de agosto, os criminosos utilizaram a foto do filho da vítima no perfil do aplicativo de mensagens e, após habilitarem um número novo, enviaram mensagens para a vítima solicitando valores sob o pretexto de que havia excedido o limite diário.

Por não dispor do numerário integral naquele momento, a vítima solicitou que uma outra filha transferisse o dinheiro a pedido do suposto irmão. Sem desconfiar, a filha da vítima acatou a solicitação materna e enviou os valores para duas contas indicadas pelos criminosos. Após a realização dos depósitos, a vítima enviou os comprovantes de transferência para o filho, que negou qualquer pedido, quando a idosa tomou ciência de que caíra num golpe.

Nesse sentido, após diversas diligências cartorárias e de campo, os investigadores da PCGO prenderam os autores de 18, 23 e 35 anos, todos no Setor Morada do Sol, na capital.

Durante o interrogatório, dois suspeitos confessaram que recebiam 5% pelos valores que ingressassem em suas contas e, em seguida, repassavam os restante para outras pessoas. Já o terceiro confirmou que ganhava dinheiro para cooptar gente interessada em alugar suas contas.

Pelos fatos descritos os suspeitos foram autuados pelos crimes do art. 171, parágrafo 2º-A e 4º e 288, ambos do Código Penal e art. 1º da Lei 9.613/98 (Lavagem de Capitais). Eles foram recolhidos ao Presídio e após a comunicação de sua prisão, passaram à disposição da Justiça. A investigação prossegue para alcançar os demais comparsas.

Simbiose, em biologia, é uma associação de dois seres vivos na qual ambos os organismos recebem benefícios