GIH Anápolis conclui inquérito sobre jovem que morreu após ir a Brasília praticar roubo de carro

255

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Anápolis encerrou nesta segunda-feira (13) as investigações sobre a morte de um jovem de 18 anos. O rapaz foi encontrado morto na manhã de 4 de dezembro do ano passado, na Avenida Miguel Rodrigues, Vila João Luiz de Oliveira. O corpo do jovem foi encontrado próximo a um terreno baldio, com uma perfuração por disparo de arma de fogo no abdome.

Informações davam conta de que um veículo teria passado no local pela madrugada e abandonado o corpo. Ao lado do cadáver, havia uma blusa de frio. A vestimenta ajudou a polícia a iniciar as investigações. Segundo uma pessoa próxima da vítima, a roupa era de propriedade de um amigo desta e com quem ele teria saído na noite anterior.

Conforme apurado, o jovem teria saído na noite anterior na companhia de dois amigos, ambos de 18 anos. Os três seguiram de carro, um Peugeot preto roubado, armados para o Distrito Federal. Na cidade satélite de Taguatinga, tentaram roubar um veículo Fiat Mobi, oportunidade em que o condutor deste automóvel reagiu e baleou a vítima.

Os jovens empreenderam fuga e retornaram para Anápolis. Ainda no caminho, a vítima enviou mensagens de áudio a pessoas próximas, dizendo que os amava e que fora baleado, tendo morrido no interior do veículo durante a volta. Seus comparsas, com medo de serem identificados, abandonaram o corpo no local citado.

Os dois jovens serão indicados por crimes de porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa, sem prejuízo de eventual indiciamento pelos crimes praticados pelos mesmos no Distrito Federal, cuja investigação ficará a cargo da PCDF.