Operação Mãos Limpas: vereadores de Piracanjuba são afastados por suspeita de crime de concussão

606

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Piracanjuba, efetuou, no fim da tarde dessa quinta-feira (12), o cumprimento da decisão judicial de afastamento das funções públicas dos vereadores Rogério Valdivino Pinheiro e Luiz Carlos Nunes de Souza Junior, os quais são alvo de investigações pela prática do crime de concussão.

Segundo a decisão, os parlamentares deverão permanecer afastados de suas funções públicas até a conclusão da ação penal. Em caso de descumprimento, poderão ser presos preventivamente, além de ter que pagar multa pecuniária.

De acordo com o Delegado Leylton Barros, que coordena as investigações, eles teriam exigido, por mais de um ano, parte dos salários de suas assessoras parlamentares, sob pena de serem exoneradas do cargo.

O delegado acrescenta que a medida de afastamento foi pleiteada junto ao Poder Judiciário para evitar que os parlamentares cometam novos crimes contra a Administração Pública, bem como se utilizem de suas posições políticas para obstruírem as investigações.

Na manhã desta sexta-feira (13), dando continuidade às investigações, foram cumpridos 7 mandados de busca e apreensão nos domicílios dos investigados e também nos gabinetes dos vereadores afastados. Na ocasião foram apreendidos documentos e materiais eletrônicos que podem estar relacionados ao crime.

Os investigados deverão ser ouvidos na tarde desta sexta-feira. Se condenados pela infração penal cometida, poderão pegar até 8 anos de reclusão.