PCGO prende em Iporá homem que humilhou médica do Samu devido à cor da pele

216

Na manhã desta segunda-feira (19/9), uma médica do Samu de Iporá, de 25 anos, compareceu ao Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) da cidade e relatou que, durante o atendimento médico prestado por uma equipe do Samu, no Terminal Rodoviário de Iporá, um indivíduo ameaçou e xingou um dos integrantes da equipe, dizendo “vontade de dar um tiro na sua cara”, e adjetivando-a de “preta, nojenta e feia”.

De imediato, os policiais civis lotados no Genarc de Iporá empreenderam diligências visando a localização do suposto autor. Realizadas as providências pertinentes, a equipe encontrou e abordou o suposto autor, um homem de 43 anos, ainda no Terminal Rodoviário da cidade, oportunidade em que recebeu voz de prisão em flagrante pela prática dos crimes de desacato e injúria racial em desfavor da servidora pública no exercício de suas funções. O investigado foi recolhido na unidade prisional de Iporá, sem direito a fiança, passando à disposição do Poder Judiciário.