Polícia Civil indicia eletricista e funcionários da Prefeitura de Caldas Novas por homicídio culposo; criança morreu após descarga elétrica em decoração natalina

283

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Caldas Novas, concluiu o inquérito policial instaurado para apurar as circunstâncias da morte de uma criança de 8 anos de idade, ocorrida na data de 27 de novembro de 2020, na praça Mestre Orlando, Setor Central de Caldas Novas. De acordo com as investigações, a morte foi causada por uma descarga elétrica que atingiu a vítima no momento em que ela tocou a estrutura da decoração de natal montada na referida praça, que se encontrava energizada na oportunidade.

Segundo o trabalho pericial da Polícia Técnico-Científica de Caldas Novas, foram constatadas uma série de irregularidades graves no planejamento e na execução da montagem da decoração natalina do local. O encadeamento dessas falhas resultou na energização de toda a estrutura metálica, que levou à morte da criança.

Durante a instrução do inquérito policial, a DPCA de Caldas Novas inquirição 23 pessoas, dentre informantes, testemunhas e investigados. Assim, foi possível identificar os responsáveis, diretos e indiretos, pelas falhas na instalação elétrica da decoração da praça Mestre Orlando e, portanto, individualizar a autoria delitiva.

Desta forma, diante da comprovação de culpa por parte de envolvidos no trabalho de decoração de natal da praça, houve o indiciamento de um eletricista, um assessor comissionado e dois secretários municipais, todos servidores da Prefeitura de Caldas Novas, em razão da prática de homicídio culposo, previsto no artigo 121, § 3º do Código Penal.