Polícia Civil investiga crime de desmatamento ambiental na zona rural de Morrinhos

215

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Morrinhos, durante os últimos dias, efetuou diligências no intuito de averiguar a possível ocorrência de desmatamento ilegal de árvores nativas do cerrado, sendo que possivelmente esta conduta poderia configurar a ocorrência do previsto na lei de crimes ambientais. A Delegacia de Polícia já tinha recebido denúncias informando que o responsável por uma propriedade rural, situada na região Contendas, estaria efetuando um grande desmatamento, inclusive com o corte de espécimes nativas, tais como angico e aroeira. Diante desse fato, os policiais civis passaram a efetuar diligências no local, acompanhado de fiscais da Secretária Municipal do Meio Ambiente, tendo sido possível confirmar o ocorrido. Com esta confirmação, foi possível materializar a ocorrência dos crimes de desmatamento de área e espécies nativas, os quais podem atingir pena de 7 anos de reclusão.

Nessa segunda-feira (12), as equipes ainda efetuaram diligências no intuito de confirmar a autoria delitiva. A diligência teve êxito e, nos próximos dias, poderá o autor ser indiciado pelo desmatamento, bem como pela prática de outros crimes ambientais. “Durante as diligências, os policiais civis utilizaram um drone para fazer os levantamentos, verificando a extensão do dano provocado ao meio ambiente, além de encontrar lascas de madeira que eram retiradas e comercializadas de forma ilegal”, relata o delegado Fabiano Jacomelis, responsável pela investigação.

A rapidez na realização das diligências, logo após o recebimento da denúncia, foi eficaz no intuito de evitar maiores danos ao meio ambiente, garantindo a preservação ambiental no município. Além disso, deve ser destacado que ainda pode ficar caracterizada a ocorrência de outros crimes, os quais poderão ser confirmados com a chegada dos laudos periciais que foram requisitados.