Polícia Civil prende suspeito de matar a namorada; vítima havia desaparecido em Bela Vista

697

A Polícia Civil, por meio das equipes da Delegacia de Polícia (DP) de Bela Vista de Goiás conduzidas pelo delegado Antônio André dos Santos Junior, localizou, por volta das 23h40 dessa quarta-feira (19), o corpo de uma vítima de desaparecimento. O corpo foi encontrado próximo a uma estrada vicinal, ao lado de uma plantação de soja, no limite dos municípios de Caldas Novas e Piracanjuba, em estado de decomposição, já que havia sido carbonizado, enterrado e coberto com terra e folhagens.

A vítima desapareceu há uma semana, na quarta-feira (12). A família registrou o desaparecimento na delegacia dois dias depois. Desde então, as equipes da Polícia Civil faziam buscas e diligências a fim de localizar a vítima. Inicialmente, foram encontrados vestígios na região de Mato Grande, zona rural de Bela Vista. Os policiais localizaram um pedaço de madeira com sangue e restos de cabelo. A Polícia desconfiou de que o autor poderia ser um jovem, de 22 anos de idade, com quem a vítima estava se relacionando havia um mês. A Polícia Civil chegou, durante a investigação, à ex-mulher do suposto autor. Ela foi interrogada em uma delegacia de Goiânia, onde informou que havia se encontrado com o jovem em um carro vermelho (Fiat/Uno), foram a um shopping e fizeram compras com um cartão bancário da Caixa Econômica. E que estranhou o fato do rapaz, mesmo desempregado, convidá-la para ir ao shopping gastar.

Suspeitando ser o jovem o autor do fato, a Polícia obteve informações de que ele estaria em fuga para o Estado do Pará. A autoridade policial então representou pela prisão temporária do suposto autor. O jovem foi preso em flagrante, por uso de documento falso, na cidade de Divinópolis, Tocantins. O flagrante foi lavrado em Paraíso (TO) e o autor, liberado em audiência de custódia. Porém, as equipes da Polícia Civil de Goiás foram a Paraíso, a 880 km de Goiânia, onde cumpriram o mandado de prisão cautelar, sendo o preso recambiado para a unidade prisional de Bela Vista de Goiás. 

O preso chegou em Bela Vista nessa quarta-feira (19) à noite, e indicou aos policiais o local onde havia enterrado o corpo. Confessou o fato e alegou que matou a então namorada após discussões, já que a vítima não aceitava que ele mantivesse proximidade com os filhos que tem com a ex-mulher. O suposto autor também informou onde estaria o veículo da vítima. Foram apreendidos ainda com ele um aparelho celular, duas facas, uma chave de fenda, um alicate de corte e R$ 609,40. A perícia foi chamada ao local onde estava o corpo, que foi recolhido e conduzido ao IML de Aparecida de Goiânia. O autor é investigado, inicialmente, pelo crime de feminicídio. Entretanto, como há mais de uma linha de investigação, pode responder também, ao final do indiciamento do inquérito, por latrocínio.