Polícia Civil recebe do Poder Judiciário autorização para uso de aeronave apreendida

290

A Polícia Civil de Goiás recebeu autorização do Poder Judiciário para uso de uma das  aeronaves apreendida no bojo da Operação Puro Sangue, deflagrada, em agosto do ano passado, pela Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc). A juíza Placidina Pires – da Vara dos Feitos Relativos a Delitos praticados por Organização Criminosa e de Lavagem ou Ocultação de bens, direitos e valores – concedeu o uso da aeronave, uma Baron B-58, após requisição da Polícia Civil, que solicitou ainda à magistrada que o veículo seja compartilhado com o Corpo de Bombeiros. Assim, a aeronave servirá, além do combate ao crime organizado, também para salvar vidas. Estiveram presentes, no ato de assinatura do termo de uso do bem apreendido, a juíza, o Delegado-Geral da Polícia Civil Odair José Soares, o titular da Denarc Fernando Lima Gama, o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Ten. Cel. Alberto, o chefe do serviço aéreo da corporação, além de outros policiais e autoridades.

A aeronave foi apreendida durante a operação que desarticulou uma grande organização criminosa suspeita de atuar há anos em Goiás no tráfico de cocaína pura. O autores utilizavam das aeronaves para operar o tráfico. A aeronave foi apreendida em Rio Verde, no sudoeste do Estado.  As investigações duraram dois anos. Na operação, a equipe da Denarc apreendeu R$ 600 mil em dinheiro, carros de luxo, armas de fogo e grande quantidade de drogas avaliada em R$ 175 milhões.